"A literatura tem essa magia de nos tornar contemporâneos de quem quisermos." (Inês Pedrosa)

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Conhece-te a ti mesmo!


Salvador Dalí
Conhece-te a ti mesmo! — De que me há de servir? Se a mim me conhecesse, desatava a fugir. [...] Com isto confesso que a grande tarefa — Conhece-te a ti mesmo! —, que soa tão importante, sempre me pareceu suspeita, como um ardil de padres secretamente coligados que quisessem perturbar o homem por meio de exigências inatingíveis e desviá-lo da actividade no mundo externo para uma falsa contemplação interior. [... ] Cada novo objecto, bem observado, abre em nós um novo órgão. Do máximo proveito nesse sentido são, porém, os nossos semelhantes, que têm a vantagem de nos compararem com o mundo a partir de seu próprio ponto de vista, e por isso atingem um melhor conhecimento de nós que nós mesmos podemos alcançar. 

(Johann W. Goethe)

2 comentários:

Richard Mathenhauer disse...

Hum... NUnca havia pensado sob esse prisma: fugiria de mim mesmo? - Suspeito que não, mas me evitaria pelos corredores.

E vc., caro filósofo, fugiria?

Abraços,

Alan Silva disse...

Fugir é a ultima coisa que faria, me conhecendo como me conheço em minha metamorfose, não tenho alternativa, sou um campo de batalha, "é contra mim mesmo que luto", já dizia o poeta, "não tenho outro inimigo".

Abraços,

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...