"A literatura tem essa magia de nos tornar contemporâneos de quem quisermos." (Inês Pedrosa)

terça-feira, 24 de agosto de 2010

O Poeta é um Fingidor


















O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas da roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama o coração.

(Fernando Pessoa)


_______________________________________________________________________


Fernando Pessoa, plural como o universo.  A exposição está em cartaz na sala de exposições temporárias do Museu da Língua Portuguesa   

De 24 de agosto de 2010 até 30 de janeiro de 2011,
De terça a domingo, das 10 às 18 horas.

Nos vemos láh...

2 comentários:

Richard Mathenhauer disse...

Fernando Pessoa & seus Eus.
Adoro-os.

No mínimo que sou de poeta, não significa que finjo minimamente...

Abraços,

Alan Silva disse...

A poesia é isso, uma maneira de figir a dor, figir completamente, essa tal dor que deveras sente... somos um tanto fingidores.

Abraços...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...